Escassez de água: problemas, perigos e oportunidades

maio 27
Escassez de água: problemas, perigos e oportunidades

“Não vamos deixar que as guerras do século XXI sejam travadas por conta da falta de água.”, disse Seth Siegel, empresário, ativista e autor de livros sobre problemas relacionados à água, durante sua palestra na Rupp Arena, plenária principal do ONE: Simpósio de Ideias Alltech.

“Parece-me que estamos ouvindo casos diários sobre o aumento da escassez de água por todo o mundo, seja sobre as secas na Califórnia ou enchentes na Irlanda.”.

Siegel compartilhou importantes e revolucionárias lições aprendidas com a situação de Israel, para os participantes do ONE. Ele escreveu o livro “Let There Be Water: Israel’s Solution for a Water-Starved World” (Deixe existir água: a solução de Israel para um planeta faminto por água – traduzido ao pé da letra) há menos de um ano, e, hoje em dia, Siegel encoraja governantes e promove ações para que a mídia mostre a todos estes problemas hídricos.

Em meados de 2025, 60% das terras do mundo e 7,5 bilhões de pessoas podem sofrer com a escassez de água. Por que isso poderia acontecer?

·         Mudança climática: Quanto mais a temperatura da Terra sobe, mais água se faz necessária para irrigar o solo;

·         Crescimento populacional: Teremos uma população de 9 bilhões de pessoas em 2050;

·         Ascendência de classes econômicas: 1,3 bilhões de pessoas sairão da pobreza para a classe média, resultando numa maior demanda por comida.

O que aconteceria se não tivéssemos água suficiente para produzir alimentos para a crescente população mundial? Siegel apresentou Israel como um modelo tecnológico para solucionar estes problemas. Um dos lugares mais secos do planeta, contendo mais de 60% do seu território composto por desertos, e o restante das terras com um clima semiárido, e, além disso, um dos locais onde a população e a economia crescem mais aceleradamente no planeta. Então por que Israel não está encarando estes problemas? Siegel descobriu que Israel na verdade tem uma abundância de água! Não apenas para si próprio, mas também entregue em Gaza e Jordânia. Não apenas de água, mas uma agricultura exportada globalmente.


 Israel poderia ser um modelo de sustentabilidade de água para o resto do mundo?

Dr. Pearse Lyons fundador e presidente da Alltech, havia dito aos participantes do ONE que fatos ocorrem por conta de escolhas, e não mudanças. Isso é verdade em Israel. Nos anos 30, o país fez escolhas para construir seu modelo de sociedade da época e, mais importante, de hoje em dia. Eles decidiram que buscariam um abastecimento de água adequado para o país e fariam do deserto uma fonte.

Ele descreveu as três tecnologias usadas por Israel para se manter autossuficiente em água:

1.    90% da água fresca de Israel são usados para agricultura. Para ter sucesso neste setor, eles usam sementes que brotam em climas secos e com água salgada.

2.    Graças ao gênio de Simcha Blass, que criou a irrigação gota a gota, Israel revolucionou seu setor da agricultura. Também criaram um sistema de esgoto moderno, separando os resíduos e os usando em fazendas no deserto.

3.    O terceiro deve ser considerado por todos. O processo de conversão de água salgada em potável.

Três estados dos EUA estão hoje passando por um período de seca. Em 2025, estima-se que 40 dos 50 estados terão passado por períodos semelhantes. Se não agirmos agora, podemos enfrentar os seguintes desafios:

·         Refugiados

·         Aumento do preço dos alimentos

·         Repartição governamental

·         Guerras

·         Crise humanitária

No Brasil, em 2015 já houve um problema bastante sério de escassez em São Paulo onde se teve que fazer até racionamento de água.

Estas situações mostram que não estamos sabendo aproveitar a água que temos, inclusive países que possuem em abundância.

Portanto, é preciso de mais atenção do governo, empresas e órgãos, principalmente, relacionados à agricultura e pecuária, para continuarmos aumentando produção, mas de uma maneira mais sustentável.



All Categories