Manejo nutricional e inclusão de aditivos contribuem para eficiência e qualidade dos pescados

Nov 17
Manejo nutricional e inclusão de aditivos contribuem para eficiência e qualidade dos pescados

Chegando a representar quase 80% dos custos de produção, ração de qualidade é determinante para resultado final do peixe

Com o aumento do consumo de pescados e, consequentemente da produção, o desafio para os produtores está em fornecer produtos de alta qualidade nutricional, com preços competitivos e, sobretudo, de forma sustentável com uso de tecnologia e a gestão correta dos recursos. Representando entre 60% e 80% do custo de produção, a ração é o principal aspecto a ser avaliado no cultivo intensivo de peixes e camarões. Para alcançar uma boa nutrição, é preciso investir em um manejo alimentar eficiente.

Na avaliação do consultor e especialista em nutrição de pescados, Fernando Kubitza, para contornar essas dificuldades relacionadas à dieta e tornar o cultivo eficiente é necessário que o setor repense algumas estratégias. “É importante reavaliar as exigências nutricionais e o manejo alimentar nas fases avançadas de engorda das principais espécies de peixes cultivadas, especialmente a tilápia e o tambaqui e seus híbridos, que juntos perfazem 75% da produção aquícola no país. Também é importante avaliar e desenvolver aditivos que possam melhorar o desempenho e a saúde dos animais, bem como melhorar as qualidades sensoriais, microbiológicas e nutricionais, que vão contribuir na melhoria dos produtos ofertados às pessoas”, explica.

Entre as opções está a adição de aditivos e suplementos às dietas dos animais, que podem ser formulados à base de leveduras e adicionados na ração, por exemplo, sendo uma fonte proteica rica para o desenvolvimento durante as etapas produtivas do pescado. Esse tipo de estratégia pode auxiliar no controle de parasitas, por exemplo, que prejudicam o desempenho dos animais. “Temos observado que o uso contínuo de soluções a base de leveduras adicionadas à dieta dos peixes tem auxiliado no equilíbrio da microbiota intestinal, com o favorecimento do desenvolvimento das bactérias benéficas, que contribuem para o desenvolvimento dos animais e do produto final”, destaca Zootecnista e gerente Aquicultura da Alltech do Brasil, Mariana Midori Nagata.  

Cenário

Kubitza aponta ainda que, no processo produtivo, além dos desafios técnicos no manejo, outros obstáculos dificultam o desenvolvimento dos aquicultores. “Existe a dificuldade de licenciamento ambiental dos cultivos, a falta de crédito, a ausência de políticas para desenvolvimento do setor, a grande carga tributária sobre salários, insumos e produtos a serem comercializados”, pontua.

Opinião compartilhada também pela responsável do Controle de Qualidade, Pescado Fresco e Frigorificado do Grupo Pão de Açúcar, Luciana Lacerda, que complementa ainda a necessidade de investimentos na produção. “Precisamos de incentivo do governo, desde licenças e legislações mais claras e da equalização dos estados quanto ao incentivo fiscal. Além disso, na produção precisamos avançar no investimento em genética associada a uma boa nutrição, diversificação da linha de cortes especiais alinhada ao lançamento de novos produtos. E para isso é necessário buscar uma cadeia mais desenhada”, destaca Luciana que avalia positivamente o mercado e acredita ser possível colocar em prática esses avanços para desenvolvimento do setor.

Debate

Diante das necessidades de melhorias do setor, o tema ganha espaço para debate durante a Feira Nacional do Camarão (FENACAM), realizada anualmente pela Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), em Fortaleza (CE). Nesta edição, a Alltech, referência em nutrição e saúde animal organiza o 3º Fórum de Aquicultura em paralelo a realização do evento. O objetivo é esclarecer os principais desafios e buscar o diálogo para alternativas para a produção sustentável de pescados. Na ocasião, serão lançados novos produtos da linha Aquate que visam oferecer benefícios específicos para peixes e camarões em diversos desafios. O Fórum é exclusivo para convidados da Alltech.

“Em uma feira onde temos reunidos muitos produtores, consideramos importante propor esse debate apresentando temáticas inovadoras, como a questão da qualidade da carne pela nutrição. E também vamos tratar de um tema que é tendência de mercado: a saúde dos animais por meio da nutrição. Com isso esperamos atualizar os participantes sobre o que vem sendo muito comentado no mercado”, pontua a gerente de aquicultura da Alltech.

Serviço:

3º Fórum de Aquicultura Alltech

Data: 22 de novembro

Local: Centro de Eventos do Ceará – Av. Washington Soares, 999 - Fortaleza (CE)

Horário: 15h às 18h30

Dúvidas? Fale com a Alltech:



All Categories