Escassez de Grãos



Feeding the World

How will Agriculture be able to feed the 9 billion people populating the earth in 2050

 

Os produtores de animais tem enfrentado custos crescentes de grãos há vários anos e com os custos de ração chegando a 60 - 70% do custo de produção, o investimento em  alternativas passou a ser uma necessidade. Vários fatores contribuíram para o problema dos grãos, tais como condições climáticas globais, difíceis de prever e impossíveis de controlar. Todos os anos, o mundo é assolado por secas ou inundações. Em uma economia global com enorme demanda por grãos, situações de escassez regional rapidamente afetam as reservas mundiais.

 

Biocombustíveis

A demanda por combustíveis renováveis desviou os estoques de milho. A produção animal enfrentou elevação dramática dos custos de ração devido ao aumento da produção de etanol. A política de produção de etanol pode mudar à medida que os preços dos alimentos forem inflacionados, mas no momento os produtores de animais não podem contar com a disponibilidade de milho. Diversos ingredientes alternativos passaram a ser utilizados em dietas animais nos últimos anos, mas nenhuma destas fontes existe em  abundância ou está imune a condições climáticas.

Crescimento Populacional

As estimativas são de que a população mundial chegue a 9 bilhões em 2050. Este número é difícil de imaginar. Se considerarmos que atualmente nascem mais de 200.000 bebês por dia, podemos calcular quanto de alimento adicional é necessário todos os dias. Com o crescimento da população, mais terras são utilizadas para moradias, fábricas, estradas, etc. Em algum momento, não haverá grãos suficientes para atender esta demanda crescente.

Rações Alternativas

 

A celulose poderia ser uma fonte significativa de nutrientes para animais. Fibras vegetais como madeira e palha, extremamente abundantes, são compostas principalmente por celulose, um polímero de moléculas de açúcar ligadas umas às outras para conferir resistência e suporte às plantas. Enzimas podem ser usadas para degradar a celulose e outras fibras vegetais para liberar os açúcares e outros nutrientes. Bovinos e outros ruminantes degradam a celulose graças às enzimas microbianas no rúmen. A celulose pode ser utilizada em rações de não ruminantes como aves e suínos com o auxílio de enzimas. Este processo natural é chamado fermentação em estado sólido e utiliza fungos para a degradação da celulose em moléculas menores e digestíveis.

A fermentação em estado sólido pode ajudar os produtores a encontrarem alternativas aos grãos [+]